Quatro estratégias para manter a ansiedade longe (graças à Asana)

Autor do texto: @Bastien_Siebman

Texto original disponível em inglês: 4 strategies to keep anxiety at the door (thanks to Asana)


Não sou uma pessoa ansiosa, mas de tempos em tempos percebo que essa sensação está rondando por perto. Não é segredo algum que a Asana foi, é e continuará sendo uma parte importante da minha vida, então, naturalmente, eu desenvolvi algumas estratégias para combater a ansiedade.

Recobrar a clareza sobre o que é importante

Alguns dias são simplesmente caóticos: chega um grande número de e-mails, mensagens não lidas no WhatsApp, a caixa de entrada fica repleta de informação e a seção de Minhas tarefas fica simplesmente vergonhosa. Quando dá vontade de arremessar o computador pela janela, aplico sempre a mesma estratégia: limpar os canais um a um. Cada e-mail se torna uma tarefa, e respondo a cada mensagem no WhatsApp até que tudo o que resta é a visualização das Minhas tarefas. Depois, também limpo essa seção de cima a baixo, às vezes mais de uma vez, até me sentir tranquilo com ela.

Assegurar que as minhas tarefas pessoais sejam realizadas

Quando passamos o dia inteiro na Asana trabalhando em tarefas profissionais, às vezes nos sentimos mal ao ver que as tarefas pessoais não progrediram. É por isso que decidi combinar as minhas tarefas profissionais e pessoais na mesma conta Asana. Para isso, eu criei um projeto pessoal privado e adiciono um emoji específico (com uma automatização personalizada) a qualquer tarefa privada para que ela se destaque do restante na seção de Minhas tarefas, e trato (quase) todas elas como tarefas regulares.

Motivar-me com a ajuda dos meus colegas de equipe

Nas equipes, normalmente as pessoas não estão todas a plena capacidade ao mesmo tempo. Por isso, decidimos criar uma sessão standup diária assíncrona, por escrito, para compartilhar com os outros como correu o dia anterior, como será este dia e como estamos nos sentindo. Quando um membro da equipe está ansioso quanto ao dia pela frente, tomamos a iniciativa de ajudá-lo.

Ser honesto comigo mesmo sobre o trabalho não urgente nem importante

Este foi o ganho pessoal mais importante que tive nos últimos anos: ficar em paz em relação a um trabalho que não é urgente nem importante. A minha visualização de Minhas tarefas tem seções para organizar tarefas por prioridade: prioridade máxima, importante, secundária. A seção “Secundária” é onde as coisas acabam por não se concretizar, e não há problema algum nisso!

Espero que estas estratégias possam servir de inspiração a alguém.